Sob medida

Mobiliário é o retrato da casa e diz muito sobre o estilo e a vida dos moradores

A oferta de móveis na RMBH é extensa, contempla diversas matérias-primas e traz como principal diferencial a produção personalizada para projetos específicos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 27/09/2017 17:22 / atualizado em 27/09/2017 17:23 Laura Valente /Estado de Minas
Há quase 30 anos no mercado mineiro, a Rarus Marcenaria produz todo tipo de mobília em madeira e MDF - Rarus/Divulgação Há quase 30 anos no mercado mineiro, a Rarus Marcenaria produz todo tipo de mobília em madeira e MDF

Arquitetos e designers de interiores são especialistas no assunto, mas nem precisa ser um profissional da área para reconhecer que a mobília de uma casa diz muito sobre o estilo e a qualidade de vida dos proprietários. Não por acaso, quem monta, reforma ou apenas está a fim de repaginar o lar doce lar costuma pensar em cada detalhe antes de escolher os modelos.

Boa notícia vem do fato de o mercado de Belo Horizonte e da região metropolitana, que finalmente passa a ser reconhecido como um polo produtor, produz ampla oferta, incluindo a de móveis sob medida, como aponta Iara Gomes Abade, presidente do Sindicato das Indústrias do Mobiliário e Artefatos de Madeira do Estado de Minas Gerais (Sindimov-MG). “A oferta da indústria local é ampla e variada, com a participação de empresas que produzem uma linha de móveis em série, mas também com uma rica produtividade de móveis específicos, sob medida, de acordo com o que deseja o cliente”, descreve.

Veteranos no negócio, Elton Alves e a mulher, a designer Cláudia Papa Ciminelli, comandam a Rarus Marcenaria, empresa que soma quase 30 anos de mercado. Fabricam todo tipo de mobília, em madeira e MDF. Mas são os painéis para salas, hometheater e quartos, além de armários e estantes, os itens mais procurados atualmente, aponta ele. “Tudo com divisórias criadas para finalidades diferentes, objetivando satisfazer necessidades particulares de cada cliente que busca, cada vez mais, qualidade de vida e apresenta preocupação com conforto.”

Alves conta ainda que, hoje, os acabamentos amadeirados (revestimentos) são tendência pela praticidade e economia, uma vez que dispensam o uso de tintas e vernizes. “A melamina aplicada sobre a superfície com acabamento final confere sofisticação extra aos modelos. A essa película decorativa são adicionadas diversas texturas que simulam madeiras, granitos, mármores, metais, tecidos e outros materiais, em diversas cores.”

• Criatividade e nichos

Para quem quer conhecer melhor a oferta moveleira da cidade e entorno, vale uma visita aos shoppings especializados ou a mostras de decoração, como a Morar Mais por Menos, em cartaz na cidade até 1º de outubro. Nesta edição, seis empresas locais, por meio de parceria com o Sindimov e o Sebrae, exibem criações em espaços como Quarto jovem (Supremo), Quarto malva rosa (Creck Móveis), Refúgio do design e Lavabo da galeria (Boutique Férrea), Recepção do hotel boutique (Esmad), entre outros.

A maioria dos produtos é em madeira, matéria-prima aliada ou não a outros materiais, com diversas opções de design e estilo. O portfólio inclui ainda modelos revestidos com as mais variadas películas, além de acoplados a ferro, vidro, couro e outros. “A grande maioria das empresas trabalha com o MDF, mas há também as que trabalham com a madeira bruta, de demolição ou reflorestamento”, avisa Iara.

Quarto espaço-conceito da Boutique Férrea tem a cama em aço-carbono e a porta de ferro sob medida - Rodney Costa/Boutique Férrea/Divulgação Quarto espaço-conceito da Boutique Férrea tem a cama em aço-carbono e a porta de ferro sob medida

Fabricante que assina os balcões em madeira e outras peças do espaço Recepção do hotel boutique da mostra Morar Mais, Estênio João de Moura conta que está no ramo há 25 anos. “Trabalhamos com madeira laminada colada, tanto para grandes edificações, oferecendo paredes, portas, esquadrias e janelas, quanto em mobiliário. Para produzir os balcões, mesclamos MDF com madeira maciça. Já o banco onda (cujo design faz movimento de curvas), é 100% em madeira maciça. Desenvolvemos ainda peças como aparadores e prateleiras de madeira, em diversas opções de tamanho, em projetos sob medida.” O produtor afirma ainda que a principal matéria-prima é o lypitus (madeira proveniente de árvores de eucalipto seco em estufa), 100% sustentável, que objetiva atender a uma demanda cada vez mais comum entre os clientes, que exigem produtos amigáveis ao meio ambiente.

Aço e outros

Com peças em sete ambientes da mostra, Mônica Basques Santos Hamacek, empresária e designer de interiores, trabalha com mobiliário e peças de decoração em ferro e também está no mercado há mais de duas décadas. “Eu e meu marido, Alberto, fundamos a Boutique Férrea há 27 anos e hoje nossa filha, Ana, formada em arquitetura, integra a empresa no setor de projetos.” A designer conta que o diferencial do portfólio são as peças personalizadas, sob medida. A principal matéria-prima é o aço-carbono, além de inox, corten, latão, cobre e outros materiais como madeiras (tanto certificadas quanto de demolição e MDF), vidro e acrílico. “A criação varia de acordo com o projeto e seu estilo. Em mobiliário, oferecemos mesas de jantar, de centro, de apoio, aparadores, estantes, camas. Temos feito muitas portas de aço corten, luminárias e peças especiais, incluindo adornos. Como o metal dá muitas possibilidades de trabalhar formas, buscamos inspiração na natureza, formas orgânicas, e oferecemos desde um puxador até soluções mais complexas”, detalha Mônica.

Atualmente, ela conta que as estantes moduladas em metal estão em alta e que a oferta contempla ainda peças decorativas, como o jardim vertical em aço com canteiros individuais. “Durante 15 anos fomos fornecedores de lojas, trabalhávamos mais nos bastidores. Há pouco tempo, no entanto, quis colocar a marca no mercado em parcerias com arquitetos, decoradores, construtores e a participação nas mostras. Valeu a pena.”

O setor moveleiro

Há dados relevantes sobre as empresas moveleiras da RMBH e de Minas Gerais, como aponta Thaís Kayacan, analista do Sebrae. “Minas Gerais tem forte tradição na fabricação de móveis, o setor é composto principalmente por micro e pequenas empresas e é o quarto maior fabricante do país, com 62,4 milhões de peças, representando 13,8% da produção nacional (SP - 22,8%, RS - 18,5% e PR - 14,4%)”, informa. Confira:

Na RMBH

» Agrega 489 empresas

» Na RMBH, a especialização são móveis sob medida, com produção personalizada e de alta qualidade

» Predominam móveis feitos em chapa de madeira, de produção sob medida e funcionais, além de linha de estofados (poltronas e cadeiras)

» Muitas empresas também trabalham com vidro, aço, ferro, dando identidade própria, única para a peça, caráter de exclusividade

E em Minas

» Agrega 2.850 empresas, que empregam mais de 42 mil pessoas

» A maior produção é composta por móveis de madeira (88%), seguidos pelos móveis de metal (7%)

» As empresas mineiras estão em sua maioria concentradas no polo moveleiro da Grande Belo Horizonte (17,2%), no APL de Ubá (10,7%) e no polo de Carmo do Cajuru (5,8%) Fontes: Sebrae, Rais (2015) e Sindimov-MG.

Outros artigos

ver todas
23 de outubro de 2017
17 de outubro de 2017
10 de outubro de 2017
03 de outubro de 2017
29 de setembro de 2017